segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Carta aberta aos médicos deste país

Se há pessoas que eu admiro são os médicos, e, dentro destes, sobretudo os cirurgiões e oncologistas que trabalham no Sistema Nacional de Saúde.
E admiro-os porque, além de somarem anos e anos de estudo até poderem exercer autonomamente a profissão, nunca podem deixar de estudar, e têm uma vida completamente louca e sem horários, o que muitas vezes lhes sacrifica a vida pessoal e social.
Provavelmente vai haver pessoas a ler isto que vão pensar, ou até dizer, que têm bons ordenados e prestígio social.
Mas eu digo-vos desde já que não acho que os bons ordenados, que só são bons quando comparados com a média do país e não pagam o trabalho, a falta de horários e a dedicação, e o prestígio social não chegam para que alguém queira ser médico e se mantenha médico durante muitos anos.
E que os médicos têm a minha admiração. Aqueles que se mentém fieís à profissão pelo menos. Que continuam a dar consultas mesmo que já tenha passado a hora e saibam que as horas extra não vão ser pagas, que estão sempre disponíveis para os doentes, que trabalham horas e horas seguidas.
E fiz referência aos oncologistas e cirurgiões porque acho que são dos que mais admiração merecem. São duas especiailidades que eu sei que não conseguiria exercer. E é daí que vem a minha admiração.
O meu pai costuma dizer que se tivesse de pedir um autogáfo a alguém seria aos médicos que todos os dias lutam para ajudar as pessoas, para salvar vidas, que operam durante horas e horas seguidas e continuam ali fieís à profissão e aos doentes e eu subscrevo em baixo.
Por tudo isto e por actualmnte passar tanto tempo em Hospitais e me aperceber desta realidade da qual muitas vezes não nos lembramos, aqui fica o meu obrigada a todos os que dedicam o seu dia às pessoas. E que tantas vezes são esquecidos. Porque a maior parte das pessoas exigem reclama, acha que os médicos têm de estar ali sempre prontos, mas esquece-se de que também são pessoas, têm vida e sentimentos, e de que um obrigado fica sempre bem.

4 comentários:

  1. Concordo com tudo, medicina, para quem o faz por vocação, é uma profissão de entrega completa. E isso são os bons médicos. Infelizmente, dos poucos momentos que passei em hospitais, cruzei-me maioritariamente com os maus.

    ResponderEliminar
  2. concordo...
    como em todas as profissoes existem bons e maus profissionais ...

    tb os medicos existem aqueles que são extraordinarios... e aqueles que o não são...

    e sim...
    os oncologistas são fantasticos... o sorriso diario deles e a esperança que transmitem a quem a não tem é de facto algo muito extraordinario....

    ResponderEliminar
  3. concordo plenamente.... abrangia mais, ate mesmo aos infermereiros..e medicos de todas as especialidades porque todos dao o melhor de si o litro... e mesmo os ordenados altos nao compensam o dao aos outros pra que vivam e uma vida vale tanto..e nos so porque foi um dia mais cansativo ja andamos de rastos...enquanto eles fazem directas e horas seguidas de trabalho, e muitas vezes trocam-lhes ps turnos sem grande logica mas tem de o fazer +orque é a missao deles...

    um grande obrigado tmb meu ao corpo medico de portugal...

    beijinhos e obrigada tmb a ti por fazeres um post relacionado com isso

    ResponderEliminar