segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Queres ser o meu amor?

Queres ser o meu amor?
Eu não vou fazer tudo certo, não te vou dizer sempre que sim a tudo, e não te posso prometer que nunca nos iremos chatear, mas terei sempre um sorriso para ti. Uma palavra de coragem e conforto. Um beijo, um gesto de carinho e ternura quando estiveres triste ou cansado. E partilharei sempre as tuas alegrias e vitórias, mesmo que eu esteja cansada ou triste.
Acompanhar-te-ei, sempre, mesmo que para isso tenha de travar uma luta que se compare a subir o Evereste. Ou seja, se, no fim de um dia cansado de trabalho for preciso ir a correr até ao outro lado do país só para te dar um beijo e rasgar um sorriso, fá-lo-ei, sem sequer pensar duas vezes.
Serei a tua melhor amiga, mas dar-te-ei espaço para estares com outras pessoas, para estares sozinho, para fazeres o que quiseres. Porque também quererei esse espaço para mim. Porque vai ser nesses momentos que vamos crescer ainda mais e tornar-nos mais interessantes aos olhos dos outros.
Não terei barreiras nem segredos para ti, para deixar que chegues a mim, mas saberei manter o meu espaço e incentivar-te-ei a manteres o teu. Só assim nos poderemos amar.
E quando estiveres doente, mesmo que seja uma constipaçãzinha de nada, prometo que trato de ti e nunca saio da cabeceira da tua cama.
Amar-te-ei loucamente, mas com noção dos limites, sem deixar que o amor se torne uma obsessão e eu deixe de te ver e ter noção da realidade.
E farei tudo isto sem te pedir nada em troca. Porque o amor não se pede, não se mendiga. Claro que vou querer que me ames, mas não vou exigir que me ames à minha maneira. Vou querer que me ames com todas as tuas forças, que gostes genuinamente de mim enquanto pessoa e mulher que sou, mas não te vou cobrar se dou mais. Não vou, nem sequer pensar nisso. Vou apenas viver e entregar-me.
E, quando não concordar contigo ou nos zangarmos, vou sempre respeitar-te no sentido de respeitar quem sou, quem és, que fomos e o que vivemos. E se for o caso, ir-me embora em silêncio. Para que tudo o que foi e se deu, continue a fazer sentido e possa ser recordado com carinho. Porque não gosto de insultos nem de discussões gratuitas, nem de pessoas que se ofendem só porque as coisas chegaram ao fim ou foram rejeitadas. Ou então, caso decida lutar por ti, fazê-lo sem invadir a tua vida e sem forçar a minha presença.
Ou então, assim em sonhos, podemos sempre imaginar e acreditar que a nossa história nunca termina. Que nos zangamos de vez em quando, porque discordamos aqui ou ali, mas que resolvemos tudo com uma luta de almofadas, um abraço e um sorriso. Porque geuinamente gostamos um do outro e queremos ficar juntos, acima de tudo. Porque tudo faz mais sentido assim.
E todos os dias acordar, com os raios de sol a entrar pela janela, os teus braços à volta do meu corpo, sorrir-te ao dizer “Bom Dia” e pensar que não é preciso mais nada para que a minha vida corra bem e tudo, tudo faça sentido.

12 comentários:

  1. adorei este texto...
    seria tao bom se fosse assim tao facil...

    ResponderEliminar
  2. Tantos sonhos...que bom! desejo que tenha a sorte de o realizar, pois acredite que é possível...apesar de tudo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. quero! quando marcamos o encontro?! ;)

    jinhos

    ResponderEliminar
  4. Quem não quer ter um amor assim? Adorei! :)

    ResponderEliminar
  5. Que lindo, adorei seu blog,se poder de uma passada no meu.beijos

    ResponderEliminar
  6. Eu Mesma!,
    Se for muito difícil, será que vale a pena? Será que digo que é assim tão fácil? E não somos nós que muitas vezes complicamos as coisas?

    Fê-blue bird: acredito.

    Lebasiana: não és gaija?

    ResponderEliminar
  7. Miguel,

    Olá, o meu nome é Miss G. (not), tenho 28 anos, sou da zona de Lisboa, sou psicóloga e estou desempregada!

    ;)

    ResponderEliminar
  8. Estás desempregada porquê?

    Foste despedida?
    Não encontraste o emprego que querias?

    ResponderEliminar