quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Piscas e rotundas

Às vezes penso que sou só eu a achar que os piscas nas rotundas são realmente importantes!

Mas, então, como é suposto que adivinhemos para onde os outros vão? É que há situações em que não se percebe pela inclinação do carro. E, tendo em conta as prioridades e a forma como se deve circular, sem piscas fica tudo uma grande confusão.

Pois que eu, se não vejo o dito pisca, e mesmo que perceba para onde o outro carro vai, costumo, caso tenha tempo, entrar na rotunda. E fazer com a mão o sinal de pisca ao condutor do outro carro. Só para que ele perceba que o pisca, em algumas situações, é mesmo para ser utilizado.

Devia haver multas para isto. E também para os condutores que se instalam comodamente na faixa da direita e depois dificultam a vida a quem vai a circular correctamente e quer sair. E tenho dito.

*Excepção feita à minha amiga S., que, como conduz há relativamente pouco tempo, tem desculpa para não fazer os ditos piscas, sobretudo quando a rotunda é grande, confusa e movimentada.

1 comentário:

  1. Isso irrita-me para caraças!
    É ver-me a dizer asneiras, principalmente quando estou tempos à espera de uma alminha que vem descansada na sua vida sem fazer a merda do pisca e sai na saída antes da minha e eu especada à espera de sua excelência.
    E isso de se ser nova a conduzir não é desculpa =P geralmente são esses que fazem os piscas, o pessoas que anda à mais tempo na estrada tem a mania que é um Às da condução e que os outros têm que lhes ler a mente.

    ResponderEliminar