sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Dizem-me que eu tenho de ter força. Que tenho de aguentar e acreditar. Que não me posso ir abaixo. E eu cada vez tenho mais medo. Não me consigo habituar a ver a minha mãe a sofrer. E, sobretudo, pergunto-me o porquê de termos de passar por situações destas.

5 comentários:

  1. Ninguém nos prepara para estes acontecimentos terríveis na vida, são maus demais para sequer conseguirmos pensar e agir com clareza. E as palavras de apoio dos amigos são importantíssimas mas só Deus sabe como estão as nossas forças cá dentro.
    Já passei por situações semelhantes que acabaram mal, mas na altura tive força, mas nem sei de onde vieram essas forças. A única coisa de valiosa que te posso dizer é que na altura pensava tenho que ser forte não por mim mas para não contaminar de falta de esperança quem mais precisa, quem esta doente e o resto da família. Por isso sê forte para que a tua mãe receba a confiança e alento que precisa de ti. Depois se precisares e acredito que sim chora sozinha sem ninguém te ver. Força e as melhoras para a tua mãe.
    Rui

    ResponderEliminar
  2. Parafraseando uma declaração tua..."Com um sorriso nos lábios, SEMPRE, e acreditando que (tudo) vale a pena."
    Claro que a altura não é para sorrir, mas tentar ver o lado positivo e apoiar quem precisa mais ainda do que nós.
    Sei o que sentes, tive o meu pai mt tempo doente e que acabou por falecer este ano, são fases complicadas e muito longas e que sempre tive que ser o "elevador de moral" da casa.
    Desde já me disponibilizo para o que estiver ao meu alcance.

    ResponderEliminar
  3. Oias!

    Neste momento não existem palavras suficientes para explicar porque acontecem essas coisas, simplesnte não existem.

    Eu tambem não percebo um monte de coisas: porque temos de ficar longe da pessoas que amamos? porque as pessoas que amamos partem? porque as coisas más só acontecem a quem é bom? porque as pessoas que mais gosto ficam doentes? (...)

    Mas sei que é por ter passado por muitos momentos maus que hoje já dou valor aos bons.

    Tambem gosto de acreditar que depois da tempestade vem sempre a bonança.
    Por isso vai levando as coisas da melhor maneira que consiguires e acretida sempre os maus momentos não duram para sempre e que o sol voltará a brilhar tanto para ti como para a tua mãe.

    bjnh*

    ResponderEliminar
  4. Também há muitas coisas que não percebo... a vida é uma caixinha de surpresas, realmente!

    Uns dias andamos mais para cima, outros mais por baixo, mas o que importa é que, em média, andemos lá por cima! Sorri... ou tenta! E não te canses muito a tentar compreender algo que só te irá consumir tempo! Aproveita bem cada momento... VIVE A VIDA! Também eu o tento fazer neste momento!

    Jinhos... vou voltar!

    ResponderEliminar
  5. Vai correr tudo bem querida. Vais ver. Força. Beijinhos

    ResponderEliminar