domingo, 13 de setembro de 2009

Sozinhas por opção?

Não vou começar o texto como a Muxi até porque eu já passei os olhos pelo Segredo e não sei nada sobre o Amor. Do Segredo não fiquei fã embora ache que muito passa por acreditarmos em nós, no que queremos, e no que sentimos. Em relação ao Amor não sei nada. A experiência é pouca, o medo demasiado, as barreiras que imponho a mim e aos outros altas demais.

No entanto não posso deixar de me pronunciar sobre este assunto. Sem querer que ninguém se sinta pessoalmente atingido, até porque, tanto a Kitty Fane, como a Luna, como a Miss Glitering são bloggers que gosto de ler e que considero inteligentes, interessantes e divertidas. Mas a verdade é que e aqui tenho de parafrasear a Muxi, que diz e bem que o ser humano não gosta de estar sozinho.

Uma coisa é não termos de nos cingir às normas sociais que nos mandam casar ou começar a ter filhos só porque estamos a chegar ou já passámos a barreira dos 30. Aí concordo que as coisas se devem fazer quando temos vontade de as fazer, quando sentimos que chegou a altura ou quando encontrámos a pessoa com quem o fazer. Mas a verdade é são raras as pessoas que realmente estão sozinhas por opção.

E o que eu quero dizer com isto não é que somos todas umas encalhadas. Sim, que eu também me incluo no grupo de mulher-com-quase-30-e-longe-de-ter-algo-que-se-pareça-com-um-relacionamento-sério. E muitas as minhas amigas estão exactamente na mesma situação. Claro que não é por falta de homem que estamos sozinhas. Claro que não somos nenhumas enjeitadas. Claro que temos quem nos pegue.

Mas é diferente não sermos encalhadas de estarmos sozinhas por opção. O que penso que acontece hoje em dia com determinadas mulheres onde me incluo é que não nos deixamos levar por estereótipos, não nos preocupamos com rótulos nem com supostos prazos de validade. E como tal não nos sujeitarmos ao primeiro que nos aparece só porque as pessoas à nossa volta acham que deviamos estar emparelhadas.

Queremos alguém com quem nos identifiquemos. Alguém que nos faça mais felizes do que somos apenas connosco. Que partilhe as nossas formas de estar, ser e pensar. Que nos complete. Que nos dê mimo. Que esteja lá quando precisamos. E não apenas que esteja lá porque sim.

E sim tudo isto é mais que legítimo. Claro que é. Mas é também totalmente diferente de estarmos sozinhas porque queremos.

E não é necessário hastearmos a bandeira do orgulhosamente sós só para mostrar aos outros que não estamos sozinhas por não haver ninguém que nos pegue. Porque não estamos a ser sinceras. E porque estamos a jogar o jogo deles que tanto nos incomoda.

Não.

Claro que nos sentimos bem connosco próprias. Claro que temos momentos em que gostamos de estar enroladinhas na nossa manta a ver as nossas séries prefereridas sem que ninguém nos chateie. Claro que não nos importamos de fazer programas sozinhas. Claro que temos as melhores amigas do mundo e nos divertimos imenso mesmo sem ter namorado. Mas não estamos sozinhas porque queremos estar sozinhas.

Estamos sozinhas porque não encontrámos ninguém com quem achemos que vale realmente a pena estar. E claro que isto é uma opção face a estarmos com alguém que não nos enche as medidas. Mas não é o mesmo que estarmos sozinhas por opção.

11 comentários:

  1. Uma pessoa só está sozinha por oção... até encontrar alguem que a mereça e que a faça feliz.

    Encontrando essa pessoa acho que ninguém deseja ficar sozinho.

    ResponderEliminar
  2. Por mero acaso, descobri este teu blogue: inteligente, frontal, sensível, bem escrito, melhor pensado, actual.

    Adicionei-o aos meus favoritos, que será de ora em diante leitura obrigatória.

    Parabéns!

    Guilherme

    ResponderEliminar
  3. Confesso que já passei a barreira dos 30 a algum tempo e nunca mas nunca se senti encalhada...

    se estava sozinha por opção? talvez... sempre preferi estar sozinha a mal acompanhada so por estar acompanhada...

    ResponderEliminar
  4. Eu diria que a razão para que tal aconteça, é acima de tudo porque as pessoas querem pessoas que na realidade não existem, porque os sentimentos cada vez são mais a parte e não o todo de uma relação, porque se não encaixar tudo na perfeição ninguém está para se moldar a ninguém, porque cada vez mais somos egoístas e incompetentes para amar verdadeiramente e pensar realmente num futuro a dois. Agora o que está a dar é viver o momento, ter prazer instantâneo e o resto logo se vê, as pessoas passam por nós como simples objectos, passado algum tempo são meras desconhecidas, e tudo o que dissemos no passado deixa de contar, as palavras são puro lixo para obter prazer instantâneo, ninguém está para assumir ou para ser cobrado pelo que diz.
    É um mundo de hipocrisia onde todos queremos o mesmo, mas no fundo ninguém sabe bem o que quer.

    Se alguém me souber dizer como se pode viver num mundo assim agradecia muito que eu já não sei qual é a melhor opção.

    ResponderEliminar
  5. Gostei de ter lido o Segredo pela abertura de mente que permitiu. Talvez tenha mais em atenção o que penso. Contudo, concordo contigo, o que somos, acreditamos ser influência o resto.
    Sozinhas por opção é sem dúvida um tema que dava pano para mangas. Primeiro, são raras as mulheres que admitem estar sozinhas porque não encontram esse alguém especial e se refugiam em "agora é que estou bem" ou "não preciso disso para nada" e coisas semelhantes como já ouvia amigas a dizer. De seguida, e nisso dou-te 100% razão, as normas sociais impostas exercem uma pressão tamanha na nossa vida privada que nos sentimos obrigados a tratar do assunto pois a idade já começa a pesar.
    Dizer que somos encalhadas é talvez um termo forte demais mas acredito que é uma situação gerada por nós mesmas, pela procura de ideiais que não existem. Acredito que nos tornamos demasiado exigentes, que vamos a todos os pormenores, dificultamos a entrada de pessoas na nossa vida com mil e uma desculpas.
    Sozinha por opção aplica-se assim...optamos por ser exigentes e idealistas mas no fundo tudo o que queriamos era um miminho daquele especial.

    ResponderEliminar
  6. Concordo com a S*.. Ninguém está sozinho porque quer, até porque a solidão, um dia mais tarde vai custar muito mais..

    bjnho.

    ResponderEliminar
  7. A tua ultima frase resume muito bem... gostei de ler

    Um beijinho
    made in ♥ love

    ResponderEliminar
  8. Olá :)

    O meu Blog "The Stiletto Effect" e a Yves Saint Laurent estão a oferecer um verniz "La Laque" Long Lasting Nail Lacquer nº35 (Tuxedo Grey). Este verniz já está esgotado e esta pode ser a tua única hipótese de conseguir um. Para concorrer basta deixares um comentário e tornares-te Seguidora do The Stiletto Effect. Este Passatempo termina na próxima Segunda-Feira, dia 21 de Setembro (Horário do Pacífico). A escolha do vencedor vai ser aleatória. Como o Passatempo é internacional todos podem participar!

    Jinhos
    Su

    ResponderEliminar
  9. O Segredo não é uma fachada?! Quem é que pode ensinar alguém a se sentir durante a vida, ou até, como viver?
    Bem, coiso.
    Gostei da mensagem :) acima de tudo por estar bem escrita

    ResponderEliminar
  10. gostei muito do teu tezto e concordo. mas o comentário do Ele tb foi muitocerteiro num aspecto: hoje em dia ninguém está para fazer cedências. as pessoas são mais egoistas e acham que têm de ter alguém que cumpra exactamente determinados critérios sem perceber que ninguém é perfeito. as relações requerem trabalho diário e ninguém quer ter esse trabalho hoje em dia.
    beijinhps e as melhoras para a tua mãe. pensamento positivo. há-de corer tudo pelo melhor.

    ResponderEliminar