sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Aqui deste lado

Quanto a mim, sou mais do género "boa onda", "tá-se bem", "bora lá". Adepta das coisas boas e das boas pessoas. Não daquelas que acham que são boas pessoas e passam a vida a apregoar isso, mas daquelas que emitem boa energia, que nos mostram em atitudes que valem a pena, que "nos fazem ver que há pequenos abrigos para onde podemos sempre fugir".
Não evito um confronto que seja necessário, uma troca de ideias mais dura, uma boa discussão que nos faça aprender, evoluir e traga coisas novas, mas detesto confusões que são apenas isso mesmo, confusões, situações que se enleiam à volta de um assunto que no fundo é nada, e que apenas sugam a energia, roubam sorrios e criam conflitos desnecessários, mal-entendidos que alimentam guerras e abrem precedentes de desconfiança, mal estar e desconforto entre as pessoas.
E às vezes tenho a sensação que há pessoas que, ainda que não se apercebam, vivem neste tipo de situações e não só não as tentam alterar como acabam por arrastar para dentro delas pessoas que não têm essa forma de estar.

1 comentário:

  1. Eu detestto conflitos desnecessários mas.. sou da opinião que se deve falar dos assuntos... senão cria-se mal estar e num futuro.. a bola de neve torna-se tempestade ...

    ResponderEliminar