terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Sabes, descobri outro dia, que esperei catorze anos que fizesses uma simples pergunta. Uma pergunta que eu (já) não esperava, mas que tu decidiste fazer, e que mudou tudo o que havia para mudar. Uma pergunta tão mas tão simples, "e nós?", e que pode mudar tanto. Uma pergunta que me mostrou que também para ti ainda faz sentido. Não sei o que vai acontecer, não sei que resposta vamos ambos a dar essa pergunta, mas sei que te amo e que estou disposta a fazer muito mais do que achava que estava para que consigamos, finalmente, descobrir o que afinal nos continua a unir ao fim de tanto tempo e de tanta(s) distância(s), e para que possamos ser felizes, juntos.

4 comentários:

  1. É libertador quando se consegue dizer aquilo que realmente se pensa e sente. Sem constrangimentos, sem pensar nos outros, se faz sentido, no futuro... Simplesmente abrir o coração e deixar que ele fale por ti. Gostei muito do que li... e gosto muito de ti! :)

    ResponderEliminar
  2. Obrigada minha querida, mas parece que, afinal, as coisas não são assim tão lineares e talvez eu tenha percebido mal. Não sei bem o quê, nem como nem porquê tendo em conta tudo o que ele disse, mas aparentemente foi o que aconteceu. Estou à espera de poder conversar com ele pessoalmente. Vamos lá ver é se foge e ficamos assim mais uma vez. Não pode ser.
    Também gosto muito de ti :)

    ResponderEliminar
  3. Que consigas obter rapidamente as respostas que precisas.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Acho que deves esclarecer, assuntos mal resolvidos prolongam-se eternamente!! Beijinhos

    ResponderEliminar