domingo, 5 de junho de 2011

Sobre as eleições

Era preciso mudar? Sim. Nem que fosse para as pessoas se convencerem que, afinal, talvez o Sócrates não tenha sido assim tão mau. Fez muitos erros? Fez. Imensos. Mesmo. Merecia perder as eleições para perceber que foi demasiado obstinado, que nunca admitiu que estava a errar, que pessoalizou demasiado as coisas? Precisava. E penso até que foi este excessivo pessoalizar que fez com que as pessoas o detestassem tanto. É como se tudo fosse culpa dele e de mais ninguém. E esse foi um conto de fadas em que estivemos até agora. Então mas esta rapariga estará boa da cabeça? Diz que o Sócrates precisava de perder, que era preciso mudar e depois que vivemos num contro de fadas? Sim. Porque até aqui tudo o que corria mal era culpa do Sócrates. E agora vamos ver a quem atribuem a culpa. Porque tenho a dizer-vos que as coisas vão continua cumplicadas. Não há dinheiro. Não há dinheiro. Não há dinheiro. Perceberam? E além de não haver dinheiro há um acordo com a troika que tem de ser cumprido. Continua a existir uma crise internacional. Por muito que o PSD e o CDS queiram fazer as pessoas acreditar que, agora que eles chegaram ao poder, muita coisa vai mudar a verdade é que não vai. Mas ainda bem que fizeram a camoanha nessa tónica. Porque, quando as pessoas que votaram neles perceberem que não, vão voltar-se contra eles tal como se voltaram contra o Sócrates.

Tenho medo desta direita que se mostrou tão radical. Tenho medo do que isso significa para a classe média, que vive do seu trabalho, que precisa de um SNS que funcione e de uma escola pública para todos. E sinto que muitas pessoas que votaram à direita não têm bem noção daquilo que fizeram.

O que mais me espanta é as pessoas acharem que vão acabar os boys e as girls e os admnistradores de empresas públicas que recebem milhões. Mas o que se esquecem é que tradicionalmente os boys e as girls são da direita. Assim como os gestores milionários. Gostava que isso fosse verdade. E também se esquecem, que ainda que com nomeações, existem pessoas a trabalhar directamente com o governo que dão o litro. É que em política também se trabalha.

Outra coisa que me faz confusão é não se respeitar quem votou Sócrates. Liberdade de escolha alguém sabe o que é? Respeitar as opiniões dos outros? Ideologicamente sou de esquerda mas não ando para aí a dizer que quem votou direita é masoquista ou estúpido ou que não sabe o que anda a fazer. E além disso as pessoas votam nos partidos, nos programas e na ideologia. Não nas pessoas.

Tal como já aqui afirmei, sim, ideologicamente sou de esquerda.

E sobre política estamos conversados.

Atenção que apesar desta minha opinião espero de facto que as coisas melhorem.

7 comentários:

  1. Religião e politica não se discute ... ou por outras palavras ... discute-se mas ... tem que se respeitar a opinião de terceiros...

    se estes vão fazer um bom trabalho ou não ainda não se sabe mas... o que eu pelo menos percebi ... algures no segundo mandato do Sócrates foi ... o trabalho dele não era suficiente... e a palavra dele não valia nada ....

    Foi ele que em plena TV ... aquando a bendita discussão do PEC IV ... e a fazer quase chantagem ... dizia que se demitia e que nunca governava com o FMI .... semanas depois é ele que em plena TV anuncia a sua candidatura em plena TROIKA ...

    pelo menos ... mostrava ter palavra aquando primeiro ministro demissionário... era só isso ... mostrar ser alguém não ganancioso de poder...

    e no final mostrou o não ser ... é pena... no passado votei nele sim...

    ResponderEliminar
  2. Custou-me ouvir argumentos como os que falas, de que quem vota PS é estúpido ou coisa que o valha. Eu não ando a char nomes a quem vota à direita! Respeito é bonito, e não é com esse tipo de atitudes que se faz um país.

    E também estou convencida que vêm ai tempos difíceis, as pessoas ainda não se capacitaram que não basta mudar a cara ou partido a governar para que se dê um milagre. Nem daqui a quatro anos, temo eu, as coisas estarão melhores.

    ResponderEliminar
  3. isto é o inicio de um governo troikano...nada mais.
    temos um PM inexperiente e espero sinceramente que ele th capacidade p se fazer ouvir perante um FMI, UE...ele é verde, mto verde.
    e não o vejo como salvador da patrica, mas sim salvador da classe empresarial e bancqueira deste pais, que hj esfrega as mãos de contente.
    tempos dificies se avizinham...

    ResponderEliminar
  4. I.,


    Olha que eu já li bem pior do que isso até.
    E como eu digo tantas vezes o problema deste país, antes dos políticos, são as pessoas.
    E isso não sei quando vai mudar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. A Menina Wow (http://meninawow.blogspot.com/) deixou-me este comentário:


    [Não consegui postar o comentário no post... não sei o que se passou, dava-me erro a página. resolvi expressar-me para o mail, e se quiseres poderás postar estas minhas palavras lá na caixinha do s comentários.]

    Eu Votei e Votarei sempre Partido Socialista é a ideologia que defendo. Sou uma militante assumida! hehe...

    Respeito e sempre respeitarei quem tem opiniões contrárias! Atrevo-me até a dizer que a maior parte dos meus amigos são do Partido Social Democrata. Respeito acima de tudo a opinião deles, não admito que me critiquem que estou errada, quando na realidade temos que efectivamente ser todos diferentes. Não podemos votar todos no mesmo partido senão não tinha piada, e não havia esta guerrinha "saudável" de sermos diferentes! Como dizem aí já vários comentários: Respeitinho é bom e toda a gente gosta.

    Atrevo-me a criticar apenas e só quem se absteu. Essas pessoas não podem reclamar com o que está mal, quando não contribuiram, bem ou mal, para mudar. "Ah e tal, o Socrates é um arrogante, é um vaidoso, só se preocupa com a imagem em vez de se preocupar com o estado do nosso país, é um este é um aquele, não faz nada, e blá blá blá por aí acima..."; não somos todos iguais, não temos todos a mesma maneira de agir. Todos erramos, e sim, o Socrates errou em MUITA coisa.

    Bem, resta-mps esperar que o Secretário Geral do PSD faça melhor naquilo que tanto criticou o Secretário Geral (ou o ex-Secretário Geral) do PS.

    Ah! Há outra coisa que me custa ouvir imenso: - "Esta crise politica e financeira a culpa é toda do PS..." - custa-me ouvir essas coisas quando as nossas finanças vêm sendo mal geridas desde á muitos anos atrás em tempos em PSD governava!

    Politica, Futebol e Religião são três assuntos que abrangem o mundo, e as opiniões divergem em variados sentidos!

    Um Beijinho Grande Miss G. ;)
    E desculpa lá esta partilha de ide(a)is. ;)

    ResponderEliminar
  6. E não tens nada que me pedir desculpa porque eu agradeço a partilha.

    ResponderEliminar