segunda-feira, 13 de junho de 2011

(Roubado à Saltinhos)

Tenho definitivamente que me convencer disto. Talvez por nunca ter tido uma auto-estima muito elevada, por ter sempre acreditado que só iriam gostar de mim se eu fosse quase-perfeita e por isso ter tentado sempre ir ao encontro das expectativas que os outros têm para mim, tenho esta ideia fixa de tentar fazer sempre a coisa certa, tentar pensar muito bem nas consequências (e às vezes, quando sou impulsiva, que sei que sou algumas vezes, sinto-me como se fosse a pior pessoa do mundo), pensar primeiro nos outros do que mim. E não isto não é uma qualidade. É antes um defeito cujas consequências sobram para mim.

5 comentários:

  1. oh pá... e não é que não foste, mesmo? porra...

    ResponderEliminar
  2. entendo-te muito bem :-)

    um beijinho grande e parabéns pela sensibilidade que colocas nos teus textos.

    Fica bem :-)

    ResponderEliminar
  3. Olá!
    Há um Passatempo Oriflame no meu blog!
    Se estiveres interessada, participa!

    ResponderEliminar