segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Deficiências

Talvez devido à minha formação, talvez devido a sempre ter convivido com pessoas assim, talvez por ter muito presente que a qualquer altura nos pode acontecer algo do género, nunca chamo deficientes às pessoas com limitações físicas. Refiro-me a elas como pessoas com deficiências ou pessoas com limitações ou ainda pessoas diferentes. Porque ser deficiente para mim é algo muito diferente. Deficientes são pessoas que se acham superiores aos outros ou que olham para alguém com limitações como alguém inferior ou ainda alguém que não respeita os direitos que estas pessoas, por terem necessidades mais exigentes, adquiriram. E, nem a propósito, encontrei este texto que aqui coloco em seguida e com o qual me identifico totalmente:

'Deficiente' é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
'Louco' é quem não procura ser feliz com o que possui.
'Cego' é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
'Surdo' é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês. 'Mudo' é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
'Paralítico' é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
'Diabético' é quem não consegue ser doce.
'Anão' é quem não sabe deixar o amor crescer.
E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:

A amizade é um amor que nunca morre.

Mário Quintana

5 comentários:

  1. a amizade é mesmo um amor que nunca morre...

    ResponderEliminar
  2. Independentemente do tipo de deficiência, são seres humanos como o resto das pessoas.
    Não podem ser discriminadas .

    ResponderEliminar
  3. De acordo com tudo o que escreveu, aliás tenho seguido o seu blogue com muito interesse pois revela uma pessoa sensível e inteligente, parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Gostei tanto, mas tanto deste texto ;)

    ResponderEliminar
  5. O Amor nunca morre porque se auto alimenta.

    Mas muitas vezes é cruelmente assassinado...

    ResponderEliminar